5 Anos de Caminhada

 

No passado dia 3 de Março a Plataforma Cafuka comemorou 5 anos de existência. 5 anos de um caminho que esperamos que ainda esteja no seu início. Este grupo “organizado” de amigos, nasceu de forma natural, após variados encontros e desencontros de artistas, criadores e outros influentes pensadores de S. Tomé em encontros culturais, exposições por Lisboa. Tornou-se evidente a necessidade de criar um espaço em que fosse possível em conjunto debater ideias, apoiar projetos ou simplesmente estar com amigos.

Assim nasceu a Plataforma Cafuka, formalizada em associação cultural, uma estrutura capaz de criar um ambiente propício e motivador para os os artistas residentes continuarem a dedicar-se às artes plásticas, promover a arte e a cultura de S. Tomé e Príncipe e todos os artistas em geral. Sempre em colaboração tanto com a comunidade santomense como com todas as comunidades e artistas do espaço lusófono.

Tem sido uma caminhada dura.Tal como os jovens artistas que durante os anos 90 emigraram para Portugal; uns para estudarem, outros para participarem na Exposição Universal de Lisboa em 1998 (Expo 98) e também os que vieram “apenas” à procura de melhores condições de vida. De todos estes sonhadores, só uma pequena minoria conseguiu integrar-se no meio artístico português continuando sistematicamente a produzirem arte. Também a Plataforma Cafuka tem lutado por conseguir realizar os seus objetivos. Os constrangimentos causados pelos artistas terem que desempenhar outras atividades profissionais, as quebras das vendas devido à crise internacional e à falta de apoios institucionais têm sido obstáculos apenas ultrapassados com muita paixão e vontade.

São apesar de tudo 5 anos em que os fundadores e mentores desta plataforma de artistas santomenses, formados em diferentes áreas profissionais e artísticas , partilhando ideias comuns, permitiram a criação de alguns projectos estruturantes como “Integração URB”, “Frigoteca Kwá Non”, “Roça Criativa” e “Plataforma Cafuka online”.  De grande importância têm sido as parcerias com a Embaixada de São Tomé e Príncipe em Portugal, a ACOSP, a Mén Non entre outras organizações comunitárias e artísticas tem ajudado a concretização destes projectos e a realização doutros como o “África Mostra-se” ou o intercâmbio artístico com os artistas da cidade do Porto.

Os cinco anos que serviram para dar corpo ao grupo Cafuka, sonho antigo de unir artistas, homens das artes, de ideias convictas, criativos e capazes de gerar um movimento artístico-cultural e projectar para além do horizonte os valores identitários santomenses e lusófonos numa perspectiva mais universal.

Um projecto de sonho

Plataforma Cafuka

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER