Dalila Carmo e Ângelo Torres são os vencedores do VI Prémio de Atores de Cinema Fundação GDA – 2012

O Júri do VI Prémio de Atores de Cinema Fundação GDA – 2012, composto por João Perry, André Gago e José Martins, designou para o Prémio de Melhor Atriz Principal Dalila Carmo pelo seu trabalho no filme “Florbela”. O Prémio Melhor Ator Secundário foi atribuído a Ângelo Torres, pela sua interpretação no filme “Estrada de Palha”. Trata-se de um Prémio com características únicas no nosso país já que foi criado por artistas, é decidido por um júri que integra apenas atores e distingue os seus pares.

Ângelo Torres, nasceu na Guinea-Equatorial, cresceu entre Espanha e São Tomé e Príncipe, estudou em Cuba Engenharia Termodinâmica e, por ultimo, acabou por assentar em Portugal. Aqui descobriu o Teatro e o mundo dos contos. Os contos com que hipnotiza o público foram em grande parte herdados do baú da sua avó, que prometia um conto depois de todos os miúdos do seu quintal tivessem tomado o banho antes de ir para cama.

Estudou na Escola Profissional de Artes e Ofícios- Chapitô no curso de Artes.

No cinema participou, entre outros em filmes como: “Nha Fala” Flora Gomes, “Tempestade da Terra” Fernando Almeida e Silva, “Tudo isto é Fado” Luís Galvão Teles, “Preto e Branco” José Carlos de Oliveira, “Estrada de Palha” Rodrigo areias.

No Teatro destaca a sua participação em peças como: “Varanda de Frangipani” “Mar me Quer” Teatro Meridional, “Mauser” “Titus Andrónico” Teatro da Cornucópia, “Os Negros” “Otelo” Teatro Nacional de São João, “Sorrisos de Bergman” Teatro Nacional D. Maria II.

Eleito Shooting Star 2004

Atualmente faz parte do Grupo de Teatro Griôt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER