Artistas

Eduardo Malé

Eduardo Malé Fernandes nasceu em 1973, no distrito de Água Grande, em São Tomé e Príncipe. Começou desde novo a explorar o mundo da expressão artística experimentando-se desde logo em diferentes disciplinas. … E apesar de bem sucedido na pintura e no desenho, é na escultura que Malé parece acabar por “condensar as suas experiências plásticas”. É atualmente um dos membros da direção da Plataforma Cafuka.

José Chambel

Nascido em São Tomé e Príncipe, . O seu trabalho fotográfico inscreve-se numa linguagem de carácter documental, desenvolvendo projetos com temas centrados na preservação do património cultural, material e imaterial. É atualmente um dos membros da direção da Plataforma Cafuka.

Valdemar Dória

O Valdemar nasceu em São Tomé e Príncipe e emigrou-se para Portugal com a sua mãe na idade pré escolar. Em Lisboa estudou e nesta fase da sua vida o desenho afirmou na sua vida como o revelador do que haveria de ser o seu futuro.

Ismael Sequeira

asceu em 20 de Julho de 1969 em São Tomé e Príncipe e formou-se em Pintura e Escultura na Faculdade e Belas Artes da Universidade de Lisboa. É atualmente um dos membros da direção da Plataforma Cafuka.

René Tavares

São Tomé, São Tomé e Príncipe (1983). Vive e trabalha entre Lisboa e São Tomé.

Formou-se na Escola de Belas Artes de Dakar, no Senegal. Paralelamente participou em diversos workshops em São Tomé, no espaço Teia d’Arte, e, em 2004, integrou no workshop de pintura, desenho e instalação, orientado pela artista Maria Magdalena Campos durante a bienal de Dak’art.

Alex-Keller Fonseca

1984, nasceu em S. Tomé e Príncipe. Vive e trabalha entre Portugal e S. Tomé e Príncipe. Participou em diversos workshops em S. Tomé, no espaço Teia d’Arte , Casa da Cultura de S. Tomé, lecionados por Artistas nacionais e internacionais. Desde 1998, tem participado em diversos concursos nacionais e internacionais.

Litos Silva

Nativo de São Tomé e Príncipe, Litos Silva tem participado em inúmeras exposições individuais e coletivas em S. Tomé e Portugal, onde reside atualmente, bem como em vários países da África e da Europa.

Estanislau Neto

Estanislau Neto iniciou a sua carreira como artista plástico na década de noventa, altura em que realiza a sua primeira exposição individual no Centro de Documentação Técnico Científica. Nos anos noventa integrou o movimento artístico liderado pela AAPLAS numa altura em que as artes plásticas conhecem um bum extraordinário em São Tomé e Príncipe.